Direitos Humanos vê situação de policial

70

Uma equipe da Secretaria Estado da Justiça e dos Direitos Humanos realizou uma reunião com representantes da Brigada Militar para saber como está a assistência à família do soldado Eriston Mateus de Moura Santos, 25. Ele foi atingido por um paralelepípedo na cabeça durante o protesto, no Largo Glênio Peres, no qual o símbolo da Copa ,o Tatu-Bola, foi atacado. O interesse pela situação do policial foi despertado após publicação, pelo Correio do Povo, sobre a saúde de Eriston.

Fonte: Jornal Correio do Povo

Postado por Comunicação DEE ASSTBM

PM Eriston leva pedrada