BM estuda obrigatoriedade de curso superior para ingresso de soldados

153

formaturaAbamf afirma que 65% já tem faculdade ou está cursando

O ingresso para soldado na Brigada Militar (BM) poderá ter como requisito o curso superior. Estudo nesse sentido está sendo realizado pela BM e deve ser aprofundado em maio. O comandante geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira, explicou que o objetivo é qualificar ainda mais a atividade de policiamento ostensivo prestado à comunidade. “Temos que acompanhar a evolução da instituição”, destacou. Segundo ele, a exigência de qualquer curso de nível superior ou apenas de alguns será debatida com as entidades de classe da corporação que já manifestaram apoio à ideia. “Ainda não está definido”, observou o oficial.

Para Dalvani Albarello, presidente da Associação dos Policiais Militares do Estado do Rio Grande do Sul (APM/RS), que está sendo criada a partir do Movimento Pró-BM, a exigência de nível superior é “um grande avanço”. De acordo com ele, trata-se de uma profunda mudança na história da corporação. Lembrando que o curso superior já é exigido na Polícia Civil e Susepe, o presidente da futura APM/RS entende que haverá uma valorização do policial militar. Ele lembrou que a nova entidade terá como objetivo a valorização e defesa do “soldado ao coronel” de forma que “todos cresçam juntos”.

Já na opinião de Aparício Santelano, presidente da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar e Bombeiros Militares do Rio Grande do Sul (ASSTBM), representativa dos sargentos e subtenentes, as entidades de classe sempre defenderam a exigência do terceiro grau no ingresso para soldado. Ele defendeu ainda que qualquer curso superior esteja contemplado. Por sua vez, o representantes dos soldados da Associação Beneficente Antonio Mendes Filho (Abamf), Leonel Lucas, recorda que mais de 65% de quem entra como soldado já tem faculdade ou está cursando. Ele é contrário à restringir o requisito apenas ao Direito.

Correio do Povo