Servidores estaduais começam protestos em redutos eleitorais de deputados que aprovaram projetos do governo

34

17642239Grupo realizou manifestação na Esquina Democrática, em Uuruguaiana, na tarde desta sexta-feira

Munidos de cartazes, faixas e bandeiras, dezenas de servidores públicos participaram, nesta sexta-feira, em Uruguaiana, do primeiro de uma série de protestos que devem ocorrer em redutos eleitorais de deputados que ajudaram a aprovar projetos que vão contra os interesses do funcionalismo.

Diante de tentativas fracassadas de derrubar alguns projetos — incluindo areforma na previdência dos funcionários públicos do Estado —, votados a portas fechadas nesta semana, entidades vinculadas ao Movimento Unificado dos Servidores resolveram pressionar os “traidores” da causa dos trabalhadores. O primeiro município a receber a manifestação foi Uruguaiana, na Fronteira Oeste, por ser considerado a base eleitoral de Frederico Antunes, do Partido Progressista (PP).

— A ideia é distribuir e colar cartazes para mostrar para as pessoas como votam os deputados em relação aos seus serviços públicos. Na semana que vem, por quarta ou quinta-feira, vamos cair na estrada de novo — diz Sérgio Arnoud, presidente da Fessergs.

Segundo o sindicalista, os próximos municípios a receberem a manifestação devem ser definidos em reunião na segunda-feira. Na terça-feira, quando está prevista uma nova rodada de votações na Assembleia Legislativa, servidores públicos de todo o Estado devem vir a Porto Alegre para um grande ato em repúdio ao pacote de projetos do Executivo.

No Twitter, o Cpers divulgou que espera reunir 50 mil servidores na Praça da Matriz, que fica em frente à AL. Intensificando as ações, o Cpers vai dar início à campanha Deputado: agora EU quero o teu voto, pressionando os parlamentares a rejeitarem medidas como o aumento de ICMS e o PLC 206, que congela os investimentos nos serviços públicos, além da extinção de fundações.

nos serviços públicos, além da extinção de fundações.

ZERO HORA