CORREIO DO POVO: Na extraordinária

97
ibsen-960x600
IMAGEM ILUSTRATIVA

Deputados aliados do governo José Ivo Sartori estão cada vez mais convencidos de que não serão encaminhados à Assembleia os projetos que integram a sexta fase do ajuste fiscal, que estava prevista para ocorrer neste mês. A avaliação é de que o Executivo aproveitará a convocação extraordinária, já confirmada para ocorrer na semana entre o Natal eoAno-Novo, para votar todas as propostas de seu interesse. Incluindo as que tramitam na Casa sem regime de urgência, como a de criação da Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual e projetos que serão enviados apenas às vésperas da extraordinária. Como no caso de convocação, é o Executivo que define a pauta de votações; propostas podem ser apreciadas pelo plenário cumprindo apenas 48 horas de publicação no Diário Oficial da Assembleia, sem necessidade de nenhuma tramitação. O entendimento é o de que não há motivo para o governo assumir e impor desgastes à base antecipadamente, se as discussões e polêmicas podem ficar limitadas a um ou dois dias, em período em que tradicionalmente há desmobilização de sindicatos e entidades em função das festas de fim de ano.

CORREIO DO POVO