JORNAL O SUL: A revisão do desabafo

55

17portalwander-777x437Como observador das pautas não oficiais, acredito que deverá ocorrer nas próximas horas – na real, já deveria ter ocorrido – um encontro entre o titular da pasta da Segurança Pública, o simpático Wantuir Jacini, o comandante-geral da Brigada Militar, o silencioso coronel Alfeu Freitas Moreira, e o lacônico chefe da Polícia Civil, delegado Guilherme Wondracek. Isto porque, entende este humilde marquês, não há como realinhar de outra forma o aspecto psicológico da máquina da segurança depois de Jacini ter encerrado a semana passada desabafando não ser milagreiro e que não poderá oferecer à comunidade gaúcha segurança sem dinheiro. Sem abafo, sigam-me.
Revisão

Com o governador José Ivo Sartori em férias fora do País, seria temerário pensar numa troca na titularidade da pasta da Segurança pelo WhatsApp, o que tornaria a situação mais constrangedora. Mas como alertei em meu espaço de ontem, estamos na era da desconstrução e, nesta ideologia, tudo é possível. O mais provável, no entanto, é a permanência de Jacini, pelo menos, até o retorno de Sartori e, para isso, o desabafo da semana que passou, de alguma forma tem de ser revisto. Afinal, tanto a Polícia Civil como a Brigada Militar, afastada a hipótese da existência de milagreiros (detalhe colocado pelo próprio governo) estão envolvidas pela ideia de que não é possível oferecer segurança sem dinheiro. E a sociedade, diante da bandidagem, até para desabafar se sente insegura.

JORNAL O SUL