Livramento: Sob o olhar da justiça, Governador humilha e coloca de joelhos a Segurança

7491

Nesta manhã, 30 de Setembro, as entidades que compões o Bloco da Segurança Pública, formado por Policiais Civis e Militares, coordenados por representantes da ASSTBM, ABAMFº e UGEIRM, protestaram em Santana do Livramento contra mais um parcelamento de salários e as continuas desobediências á justiça por parte do Governador do Estado do Rio Grande do Sul, que ignora decisões judiciais como a liminar do mandado de segurança preventivo 70063866768, que assegura o pagamento integral dos salários, descumprindo ordem e afrontando o Poder Judiciário. No momento em que a crise na Segurança Publica se intensifica, o governo  descumpre  ordens judiciais em total prejuízo aos Servidores vinculados ao executivo, em um evidente incentivo a impunidade, com o Povo Gaucho sofrendo as conseqüências e ficando a mercê da própria sorte. Os servidores se reuniram na Praça Oriovaldo Grecelle e fizeram uma caminhada até o Fórum onde protocolaram um documento denominado Carta para o Judiciário que, entre outros itens, fala que a Democracia se faz com todos os poderes funcionando plenamente e que, quando o Executivo se sobrepõe aos outros poderes, o que se vê é um ambiente propicio a atitudes autoritárias. Em relação aos constantes desrespeitos cometidos pelo poder Executivo na pessoa do Governador do Estado, as entidades fazem um apelo a consciência dos Srs Juizes e demais membros do poder Judiciário alertando que, não tomar nenhuma atitude neste momento, corresponde a compactuar como o desmonte do Estado do Rio Grande do Sul e com a Política que tem transformado o Estado em um dos mais violentos do Pais.  Em um gesto simbolizando pedido de socorro, os Policiais Civis e Militares se ajoelharam solicitando que o Judiciário não se cale e que o Tribunal de Justiça tome posição em relação às medidas arbitrarias, desrespeitosas e inaceitáveis que vem sendo cometidas pelo Governador do Estado.