Nota de repúdio ao ato da Juíza que soltou traficantes presos em Porto Alegre.

1054

Em um absurdo ato atentatório contra a segurança pública do RS, a juíza Lourdes Helena Pacheco da Silva, plantonistas do Foro Central de Porto Alegre, determinou a soltura de 06 Traficantes presos em flagrante pelas BM no dia 10 de Julho na zona norte da capital gaúcha com 4,651 kg de Maconha , trabalho realizado pelos integrantes do 11º BPM com apoio de outras Unidades da BM. Era um dia de comemoração e a certeza do trabalho perfeito e justo, porém, no dia 11 de Julho durante uma audiência de custodia a Juíza Lourdes Helena resolveu acabar com tudo que os Homens e Mulheres da BM haviam feito, a magistrada acreditou na palavra dos traficantes que alegaram serem agredidos por PMs e DETERMINOU a soltura imediata dos mesmos levando em conta que os CRIMINOSOS tinham razão e que falavam a verdade.

Foto Redes Social Juíza Lourdes Helena

A atitude da Juíza Lourdes Helena soltou os criminosos e automaticamente condenou e sentenciou os PMs por agressões, a Magistrada inverteu a lei e fez traficantes inocentes e liberados da prisão em um afronta total a sociedade de bem, a caneta da Magistrada plantonista acabou com uma investigação posterior que deveria ser feito em busca dos destinos da Droga apreendida. Como não bastasse a própria democracia foi atacada pela decisão da magistrada ao colocar a sociedade em perigo com a soltura dos criminosos.

A ASSTBM (Associação dos Sargentos, Sub Tenentes e Tenentes) mostra sua indignação pelo ato da Magistrada e colocasse ao lado dos integrantes da BM que bem cumpriram sua missão de proteger as pessoas de bem de nosso Estado mesmo com o sacrifício da própria vida. Nossa ASSTBM está a disposição dos Colegas da BM para defender a dignidade e a honra dos PMs.