Entidades convocam a categoria para ato de resistência na terça-feira 17/12

1939

Na manhã desta terça-feira (13/12), as Entidades representativas da família militar (Brigada e Bombeiros), do soldado ao coronel, ativos, inativos e pensionistas, chegam à infeliz constatação de que as negociações com o Governo estão se protelando artificialmente e não culminaram em nada concreto até o momento, na iminência da votação na ALRS (17/12) dos PLCs 504 e 506, de 2019. Desse modo, a insistência no trâmite inconstitucional do PL 504, que estabelece alíquota progressiva inaplicável aos militares, bem como a manutenção de tabela de subsídio do PLC 506 abaixo dos percentuais da matriz da verticalidade, revelam um momento de extrema adversidade pela frente. A união de todos é fundamental para evitar que sejamos “atropelados”. O Fórum exauriu todos os meios ordinários de negociação.