Quase 80% dos brasileiros sentem piora na segurança pública nos últimos 12 meses, mostra pesquisa

397

Por: G1

Pesquisa divulgada pela Quaest nesta terça-feira (26) indica que a maioria dos brasileiros sentem piora na segurança pública.

Questionados sobre a percepção dos últimos 12 meses, os entrevistados afirmaram que a violência:

  • Aumentou: 79%
  • Ficou igual: 15%
  • Diminuiu: 4%
  • Não sabe ou não respondeu: 2%

Foram ouvidas 2.007 pessoas entre os dias 10 e 16 de novembro de 2023. A margem de erro é de 2,2 pontos para mais ou para menos.

A maior percepção de aumento na violência está na região Sul (83%), seguido de Sudeste (81%) e Nordeste (79%).

Entre as mulheres, a percepção de aumento de violência é sentida por 81% das entrevistadas, contra 77% dos homens.

Pessoas que recebem mais de 5 salários mínimos e a faixa que recebe de 2 a 5 salários mínimos são as duas que mais sentiram aumento na violência, com 81% dos entrevistados.

Pessoas pretas (81%) são as que mais sentiram o aumento na violência, seguidos de Brancos e Pardos (ambos com 79%) e de outras cores ou raças (73%).

Outros indicadores

A pesquisa indica que metade dos entrevistados já foi assaltado, furtado ou roubado ao menos uma vez na vida e que 85% das pessoas conhecem alguém que já passou por isso.

Para 81% dos brasileiros, segundo a pesquisa, a violência e o crime organizado são problemas nacionais, enquanto 16% considera como problemas locais.

Já 83% avaliam que o crime organizado tem crescido, contra 3% que consideram que tem diminuído e 3% que tem ficado do mesmo tamanho.

Sobre confiança nas forças de segurança pública, as Forças Armadas (Aeronáutica, Exército e Marinha) possuem 44% de avaliação “confia totalmente” entre os entrevistados, seguido de Polícia Federal (36%), Polícia Civil (25%), Polícia Militar (23%) e Poder Judiciário (17%).

A maior parcela de “não confia” é do Poder Judiciário (24%), seguido da Polícia Civil (21%) e da Polícia Militar (20%).

A maior parte dos entrevistados (53%)considera que a Justiça não tem feito o que pode para resolver o problema da violência (53%), enquanto 44% avaliam que a Justiça tem feito o que pode.

Questionados se concordam ou não com determinadas afirmativas, 94% disse que concorda com a redução da maioriadade penal, 93% aprova pena aumentada para criminosos pegos com armas pesadas e 77% que deveria haver pena de morte no Brasil.

g1